VivaBem

Cebola combate dezenas de doenças e ajuda a emagrecer; confira 7 benefícios

iStock
Imagem: iStock

Helô Oliveira

Colaboração para o UOL

29/10/2017 04h00

Recentemente, o médico japonês Hiroshi Shuto, da Clínica Minami Koshigaya Kenshinkai, chamou a atenção da mídia ao relacionar o consumo de cebola ao combate de uma dezena de problemas de saúde, entre eles pressão alta, diabetes, intestino preso e excesso de peso. As nutricionistas Ana Paula Gonçalves, do Hospital e Maternidade São Cristóvão, e Fernanda Maluhy, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, listam os benefícios do alimento:

Combate gripes e resfriados

A alicina, substância obtida quando o alimento é triturado, não só atua contra cânceres como também possui propriedades antivirais, antibacterianas e antifúngicas, o que contribui para o afastamento de gripes, resfriados e infecções em geral. A presença de vitaminas A e C e de enxofre também reforça o combate a problemas respiratórios. Além disso, a cebola tem ação expectorante e funciona como um ótimo remédio natural para o tratamento da tosse, ajudando na eliminação de catarro e na limpeza das vias respiratórias.

Auxilia no emagrecimento

Pobre em calorias (possui cerca de 40 em 100 gramas), a cebola contém uma grande quantidade de fibras, que promovem a sensação de saciedade e melhoram o funcionamento do intestino, tendo um papel importante na eliminação de toxinas e na prevenção à prisão de ventre e à retenção de líquidos. Além disso, possui uma substância chamada quercetina, que acelera o metabolismo e estimula a queima de gordura. A dica é utilizar a casca do alimento, riquíssima em quercetina, no preparo de sucos e sopas.

iStock
Quem come cebola tem 14% menos chances de desenvolver um câncer Imagem: iStock

Protege o coração

Aqui, a quercetina também é protagonista. A substância ajuda a prevenir a formação de coágulos, melhorando a circulação sanguínea, e a regular as taxas de colesterol. Por conter silício, a cebola também previne o envelhecimento de veias e artérias.

Combate o envelhecimento precoce

O alto teor de vitaminas A, C e E e de substâncias como enxofre, selênio e antocianina faz da cebola um poderoso antioxidante, responsável por combater os radicais livres causadores do envelhecimento precoce. A vitamina C ainda atua na produção de colágeno, proteína indispensável para a firmeza da pele e prevenção de rugas e marcas de expressão.

Combate a hipertensão

A cebola é uma grande aliada de quem sofre com pressão alta. Isso porque contém potássio, que elimina o excesso de líquidos no corpo e diminui a quantidade de sódio no organismo.

Controle do diabete

O legume tem em sua composição uma substância chamada glucoquinina, espécie de insulina vegetal que ajuda na regulação de açúcar no sangue e no controle da insulina --assim como a alicina, ela só é obtida quando a cebola é triturada.

Previne cânceres

Um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, em Milão, na Itália, avaliou a ficha médica de centenas de voluntários, divididos em duas turmas: os que consumiam ou não cebola. O resultado? A probabilidade de desenvolver um câncer qualquer chega a ser 14% menor no primeiro grupo. Ainda de acordo com a pesquisa, a proteção é proporcional à porção ingerida. Duas cebolas por semana reduzem em 56% o risco de câncer de laringe, em 43% o de ovários e em 25% o de rins. Já aqueles que consomem uma cebola inteira por dia têm 56% e 88% menos chances de ter câncer colorretal e de boca, respectivamente. “Esse benefício se dá graças à alicina”, explica Fernanda.

 

Quanto consumir?

“Ainda não se chegou a uma conclusão sobre a quantidade ideal de cebola a ser consumida diariamente. Minha indicação é comê-la com regularidade, de preferência crua”, afirma Fernanda Maluhy. Caso não consiga consumi-la in natura, é fundamental não cozinhá-la por muito tempo sob altas temperaturas, uma vez que o calor excessivo destrói seus nutrientes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo