Longevidade

Práticas e atitudes para uma vida longa e saudável

Por que você deve cuidar muito bem dos seus dentes desde já

iStock
Imagem: iStock

Alexandre Sinato

Colaboração para o UOL

26/10/2017 04h10

"Antes dos 30 anos, minha mãe já não tinha nenhum dente. Ainda contava que ela e os irmãos mal usavam escova de dentes. Já nós até tínhamos escova, mas a preocupação com saúde bucal era pequena. Fio dental, por exemplo, não tinha. Quando algo parava entre os dentes, a gente usava linha de empinar pipa mesmo.” O relato de Maria de Montevirgem, 60, reflete uma realidade vivida por sua geração e a de seus pais.

Ela mesma conta já ter perdido oito dentes. Na época, extraí-los era a solução mais comum recomendada pelos dentistas. Praticamente não existia um trabalho de prevenção e, quando existia, era precário. Hoje é diferente e temos bastante acesso à informação. Por isso, se você tem preguiça de escovar os dentes e sempre adia aquela ida ao dentista, é bom repensar seus costumes. Cuidar bem da saúde bucal é um investimento decisivo para o futuro: dentes em bom estado hoje significam uma vida mais saudável lá na frente.

Falta de escovação pode causar até problemas no coração

Problemas mastigatórios, perda da autoestima, falta de sociabilização e depressão são consequências enfrentadas por quem não teve um bom histórico odontológico. E, acredite: até problemas do coração estão na lista e podem surgir se bactérias que vivem em nossa boca caírem na corrente sanguínea.

A endocardite é o mais grave deles, pois afeta o revestimento interno do órgão, causando a morte em 25% dos casos, segundo dados do Incor (Instituto do Coração). Uma boa higiene bucal é fundamental para reduzir esse risco.

Embora pareça mais simples, a dificuldade em mastigar também pode causar complicações, já que aumenta a procura por alimentos processados e pobres nutricionalmente. E isso pode resultar em alterações nutricionais com graves consequências para a saúde geral.

Um estudo publicado na revista científica The Lancet aponta o edentulismo [ausência de todos os dentes] na 15ª posição no ranking global das principais causas de anos perdidos por incapacidade em pessoas de 65 a 74 anos. Ou seja, saúde bucal é coisa séria e a conta chegará um dia.

Adeus, motorzinho

O temido “motorzinho” do dentista é uma desculpa clássica de quem evita o especialista a todo custo. Mas há uma boa notícia sobre o tema: tratamentos menos invasivos dispensam o uso da broca odontológica em alguns tipos de cárie.

Um deles é o gel enzimático composto pela papaína, que “amolece” a cárie. Ele pode inibir a progressão do processo e, consequentemente, estimular a formação de dentina secundária --a segunda “camada” do dente. Apesar de esse e outros métodos mais conservadores já estarem disponíveis no Brasil, voltamos a ressaltar que o segredo está mesmo na prevenção.

Os especialistas estão cansados de repetir para o público em geral da importância de utilizar todos os recursos de higienização, como escova dental adequada, fita dental, fazer a higiene correta da língua sempre que houver contato com alimentos, além da realização de bochechos diários e revisão a cada seis meses no profissional indicado.

E para quem tem preguiça de usar fio dental ou acha que o produto machuca a gengiva, a recomendação é investir na fita dental. O uso contínuo de fio dental pode causar dano gengival se não for feito corretamente. O ideal seria usar fita dental e ter a orientação para cada indivíduo.

Fontes: Maria da Luz Rosário de Sousa, doutora em saúde pública e professora da Faculdade de Odontologia da Unicamp e Monica Talarico Duailibi, professora doutora da Unifesp e membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
do UOL
do UOL
VivaBem
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Topo