Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Michel Temer sofre obstrução urológica; entenda o que pode ter causado

Fátima Meira/Futura Press/Folhapress
23.10.2017 - O presidente do Brasil, Michel Temer durante, cerimônia embaixadores no Palácio do Planalto em Brasília Imagem: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress

Maria Júlia Marques e Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

25/10/2017 16h36Atualizada em 25/10/2017 17h24

O presidente Michel Temer foi levado nesta quarta-feira (25) ao Hospital do Exército em Brasília, depois de sofrer uma obstrução urológica. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, Temer teve um desconforto no fim da manhã de hoje e foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto.

"O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército, onde se encontra para realização de exame e devido tratamento", diz o texto. Ainda de acordo com o Planalto, o presidente foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo e está em repouso, mas passa bem e deverá ter alta ainda hoje. A seguir, leia as principais questões sobre a complicação:

Fontes: Marcelo Bendhack, uro-oncologista, presidente da Associação Latino-americana de Uro-Oncologia e da Sociedade Brasileira de Urologia, Alex Meller, urologista da Escola Paulista de Medicina (Unifesp) e Victor Srougi - urologista do Hospital Moriah, em São Paulo (SP).

O que pode ser?

O termo 'obstrução urológica' é muito genérico e não seria uma doença, mas, sim, uma complicação. De modo simples, a obstrução é quando algo dentro do corpo impede a urina de sair, mas é preciso investigar qual foi a causa para esse "entupimento". O que dá para saber com certeza é que há um problema no trato urinário, que envolve os órgãos do rim, bexiga, próstata, e vai até a ponta do pênis.

Se o problema foi na parte alta do trato urinário, o mais comum é que a obstrução seja oriunda de pedras nos rins. Os cálculos podem impedir completamente ou parcialmente o caminho da urina. Contudo, as pedras são mais comuns em uma faixa etária de 20 a 60 anos, o que não abrange Temer, que já completou 77 anos.

Ainda na parta alta, as obstruções urológicas podem ser causas por coágulos e tumores, mas só exames específicos podem determinar qual a causa exata.

Nas partes mais baixas do trato urinário, que vai da bexiga até a ponta do pênis e inclui próstata e uretra, a obstrução também pode ser causada por pedras nos rins que conseguiram passar pela parte alta, coágulos e tumores (benignos ou malignos). Ainda existe a possibilidade de ter ocorrido o crescimento benigno da próstata, que é quando ela cresce mais do que o necessário e acaba dificultando o “trânsito” na região, o que acontece naturalmente em alguns homens e pode ser corrigido com remédios ou cirurgias.

Quais são os primeiros sinais?

Quando as dores são causadas por pedras nos rins, é comum uma dor muito forte que predomina em um dos lados do corpo --predominantemente na região dos flancos. Como a pedra estará saindo de um dos rins, apenas o lado afetado irá doer. Caso as dores sejam da parte baixa do trato urinário, é comum ter fortes cólicas abdominais, concentradas pouco abaixo do umbigo, que causam uma pressão muito intensa. Tudo isso costuma fazer o paciente procurar o médico quase que imediatamente, o que evita mais complicações do quadro.

Sondagem vesical

De acordo com os entrevistados, tal procedimento serve para deixar o caminho da urina livre. O método é normalmente escolhido para tratar obstruções nas partes baixas do trato urinário. Levando em conta a idade do presidente, é mais provável que o problema seja o crescimento da próstata.

E o tratamento?

Os tratamentos também variam de acordo com o que levou a obstrução urológica. Podem ser por remédios ou cirurgias. A ideia é que assim que as dores se manifestarem ir ao hospital e fazer exames para indicar sua causa. No primeiro momento, os médicos colocam uma sonda para liberar a urina, pois essa pressão agrava as dores do paciente. Em seguida, é avaliado o tratamento mais adequado.

Temer, que completou 77 anos em setembro, fez um check-up recentemente em São Paulo e, segundo seus auxiliares, o estado de saúde do presidente era normal. Temer cumpria agenda normalmente nesta quarta, dia em que a segunda denúncia contra ele pode ser apreciada pelo Plenário da Câmara dos Deputados.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Lúcia Helena
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog do Maurício de Souza Lima
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL

do UOL

Saiba quais cuidados você deve ter ao usar lentes de contato no verão

Sol, areia, mar, piscina, esportes ao ar livre. O verão é uma época cheia de diversões que ninguém quer perder de vista. No entanto, quem usa lentes de contato precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com problemas que podem prejudicar a saúde dos olhos. Veja quando você deve redobrar a atenção ou até mesmo optar pelos óculos.    Em viagens de avião Não é errado usar lentes de contato quando você vai viajar de avião. Porém, é melhor retirá-las, principalmente em voos noturnos ou com mais de quatro horas de duração. Por causa do ar-condicionado da cabine, os olhos tendem a ficar ressacados e as lentes podem provocar desconforto, irritação, coceira e até dor. Antes de viajar, procure o seu oftalmologista para que ele indique um colírio lubrificante.   Veja também: Evite os erros mais comuns ao usar lentes de contato Mulher descobre que tinha 27 lentes de contato em um olho Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol é comum no Brasil   Na hora de mergulhar Se não quiser tirar a lente para entrar na piscina ou no mar, use óculos de natação. Na água existem muitas bactérias que podem ficar na lente, aumentando o risco de uma infecção bacteriana, que pode causar úlceras de córnea, por exemplo. Além disso, o cloro utilizado nas piscinas também pode entrar em contato com as lentes e gerar algum tipo de irritação.    Ao praticar esportes  $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/cuidados-ao-usar-lentes-de-contato-e-praticar-esportes-no-verao-1516050419643.vm')

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo