VivaBem

Uma hora de exercício por semana pode prevenir depressão

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

03/10/2017 10h46

Reduz os riscos de doenças cardiovasculares, aumenta o poder de decisão e a longevidade. Todo mundo sabe que a atividade física traz benefícios para a saúde, e essa lista não para de crescer. Um estudo publicado recentemente no periódico “American Journal of Psychiatry” mostrou que exercício regular de qualquer intensidade pode prevenir a depressão –e apenas uma hora de malhação já ajuda.

Tem alguma dúvida sobre a saúde do seu corpo? Mande sua pergunta para o e-mail pergunteaovivabem@uol.com.br que nós encontraremos os melhores especialistas para respondê-la.

“Nós sabíamos que o exercício tinha um papel no tratamento dos sintomas da depressão, mas essa é a primeira vez que fomos capazes de quantificar seu potencial preventivo na atividade física, em termos de reduzir níveis futuros da doença”, disse o autor do estudo Samuel Harvey.

iStock
Poucas horas de exercício por semana trazem benefícios para a saúde mental Imagem: iStock

Para realizarem o estudo, os cientistas analisaram informações de uma das maiores pesquisas sobre saúde da Noruega, realizada com quase 34 mil adultos, entre 1984 e 1997.

Uma parte saudável dos participantes respondeu um questionário sobre a frequência com que se exercitavam e qual a intensidade. Depois, eles completavam outro questionário para indicar qualquer sinal de ansiedade ou depressão.

O time de pesquisadores também contabilizou variáveis que poderiam impactar a associação entre o exercício e as doenças mentais. Elas incluíam fatores socioeconômicos e demográficos, uso de substâncias, IMC, doenças físicas.

Os resultados mostraram que as pessoas que reportaram não se exercitar tiveram 44% mais chances de desenvolver depressão, se comparadas com quem praticou atividades físicas de uma a duas horas por semana.

Entretanto, esses benefícios não tiveram o mesmo efeito de proteção contra a ansiedade.

Exercício pode ser a chave para evitar a doença

“Essas descobertas são excitantes porque mostram que mesmo quantidades relativamente pequenas de exercícios podem desempenhar uma espécie de proteção contra a depressão”, disse Harvey.

Segundo o cientista, eles ainda estão tentando determinar o motivo exato pelo qual o exercício tem esse efeito protetor, mas acreditam que a combinação entre benefícios físicos e sociais da atividade tem um impacto relevante.

“Esses resultados destacam o grande potencial para integrar o exercício em planos individuais de saúde mental e campanhas mais amplas de saúde pública. Se pudermos encontrar formas de aumentar o nível de atividade física da população, mesmo por uma pequena quantidade, isso provavelmente trará benefícios substanciais para a saúde física e mental dela.”

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo