VivaBem

Estresse está atrapalhando seu sono? A cura pode estar na cana-de-açúcar

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

06/09/2017 12h05

Quem nunca ficou sem dormir por causa de uma preocupação? O problema é tão comum que cientistas japoneses foram atrás de uma solução e a encontraram na cana-de-açúcar e em outros produtos naturais.

Tem alguma dúvida sobre a saúde do seu corpo? Mande sua pergunta para o e-mail pergunteaovivabem@uol.com.br que nós encontraremos os melhores especialistas para respondê-la.

A privação do sono é um ciclo vicioso e perigoso. A rotina agitada causa noites sem dormir, que causam ainda mais estresse. A falta de sono está associada a outras doenças como obesidade, doenças cardiovasculares, depressão e ansiedade.

Pensando nisso, um grupo de pesquisadores da Universidade de Tsukuba, no Japão, fez um experimento com ratos e descobriu que o octacosanol, presente em diversos alimentos como a cana-de-açúcar, farelo de arroz, óleo de gérmen de trigo, cera de abelha etc., reduz o estresse e restaura o sono.

O extrato bruto é o policonasol, constituído majoritariamente pelo octacosanol. Ambas as substâncias já foram usadas em humanos para tratar outras condições médicas como colesterol alto e problemas no metabolismo. No estudo atual, no entanto, os autores fizeram um avanço e investigaram o efeito do octacosanol na regulação do sono em ratos estressados.

A substância reduziu os níveis de corticosterona no plasma sanguíneo, hormônio relacionado ao estresse. Os cientistas reportaram que, além de suavizar o estresse nos animais, o octacosanol restaurou o sono que antes era atrapalhado pelo estresse. Entretanto a substância não afetou o sono de animais normais.

Esses resultados claramente demonstraram que o octacosanol é um composto ativo que tem potencial em reduzir o estresse e aumentar o sono, e pode ser útil em terapias para insônia causada pelo estresse. A substância ainda pode ser considerada segura para humanos usarem como terapia, já que é um composto provindo de alimentos e acredita-se que ela não tenha efeitos colaterais. Entretanto, mais estudos precisam ser feitos para confirmar seus efeitos em humanos. “Futuramente iremos estudar em qual área do cérebro o octacosanol age e o mecanismo que faz ele baixar o estresse”, disse Mahesh Kaushik, um dos autores do estudo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo