VivaBem

Casos de doença pulmonar crônica aumentam 44% no mundo; asma subiu 12%

iStock
Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

01/09/2017 16h08

Uma pesquisa realizada em 188 países e que demorou 25 anos mostrou que os números de casos de asma e DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) aumentaram e são cada vez mais comuns na população. Por outro lado, a taxa de mortalidade das doenças está em queda.

Para conseguir analisar como a asma e a DPOC se comportaram no mundo com o passar dos anos, um grupo de pesquisadores analisou dados entre os anos de 1990 e 2015 e publicaram seus resultados no Global Burden of Disease 2015, na revista científica The Lancet.

A pesquisa foi árdua e analisou dados de registros médicos e autópsias realizados na categoria que agrega todas as doenças respiratórias crônicas. Além disso, os pesquisadores também contaram com artigos, relatórios, pesquisas e dados dos serviços de saúde.

Com tanto material, eles concluíram que, nestes 25 anos, a porcentagem da população que sofre com asma aumentou 12,6%. Porém, o número de mortes pela doença caiu 26,7%, se comparado 2015 com 1990.

Quando foram analisar a DPOC, os cientistas descobriram um aumento de 44,2% dos casos, entre o período analisado. Em 2015, cerca de 3,2 milhões de pessoas morreram devido à doença pelo mundo. O número de óbito é alto e mostra um aumento de 11,6% de 1990 a 2015.

Mas é preciso ter calma e paciência para analisar este quadro. Na conclusão, os pesquisadores deixam claro que os óbitos realmente subiram, no entanto, o que aconteceu foi que o crescimento e envelhecimento populacional fizeram os números totais aumentarem. Como a população cresceu e ficou mais velha, a mortalidade aumentou.

Quando verificamos os números comparando indivíduos na mesma faixa etária, podemos notar que o número de mortes entre pacientes com DPOC despencou 41,9%.

Entre os culpados pelo aumento das doenças, estão o tabagismo, a poluição e o fumo passivo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo