Topo

VivaBem

"Hikers improváveis" se unem e mostram que caminhada é prática para todos

Reprodução/Instagram
Jenny Bruso, a fundadora do "Unlikely Hikers" Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

17/07/2017 14h34

Caminhar por algumas horas na natureza parece uma tarefa impossível para você? Falta de tempo, excesso de peso, inaptidão para os esportes, muitas são as desculpas para quem foge de uma atividade física.

Mas um perfil no Instagram batizado de “Unlikely Hikers” (“Hikers Improváveis”, em português), mostra que o hiking é muito mais democrático do que imaginávamos.

Veja algumas das histórias compartilhadas:

“Sou uma pessoa que faz caminhadas para manter a saúde mental, ficar longe de beber muito e das drogas. Sou gorda e gay. Sempre fui uma criança que ficava dentro de casa com a versão a exercícios”, diz Jenny Bruso, fundadora do perfil, que começou o hiking a 5 anos.

 

"Hiking está me ajudando a recuperar minha saúde e confiança. Superei muitas inseguranças praticando”, diz Bunny Davis. “Adoro que hiking é uma experiência de corpo e mente”.

 

“Sofri com a ansiedade durante a maior parte da minha vida. Quando perdi meu filho mais velho, ela foi a outro nível”, diz Lizzy. Após tentativas com remédios e terapias alternativas, ela tentou as caminhadas. “Mudou minha vida. Me ajudou a me sentir mais calma e a ver as coisas por um viés positivo”, lembra.

 

"Sou mãe solteira de dois garotos, um com autismo, não tenho um corpo malhado, mas tenho coração e determinação”, diz Alie.

 

“Quando comecei o hiking, não tinha qualquer experiência”, diz Ray. A jornada pessoal foi além das caminhadas e fez com que ele questionasse sua sexualidade e gênero. Hoje trans masculino não-binário, realizada o hiking com sua companheira, também trans.

 

Mais VivaBem