Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito

Eterno dilema: lavar ou não os cabelos depois do treino? Saiba o que fazer

iStock
Tem mesmo que lavar os cabelos sempre depois de treinar? Imagem: iStock

Maria Júlia Marques

Do UOL, em São Paulo

12/07/2017 04h15

Parece frescura, mas essa é uma dúvida que atrapalha a vida de muitas pessoas que treinam todos os dias: lavar ou não os cabelos sempre? Tem gente que até se sente desestimulado de malhar por conta disso. Esse incomodo aconteceu com Jéssica Jezler Vieira, 25. Quando ela começou a treinar de segunda a sexta-feira não podia nem pensar em deixar de molhar os fios. “Queria lavar os cabelos desesperadamente, achava que ficavam sujos e nojentos”, conta.

Mas com a frequência das lavagens, as madeixas, que eram normais, começaram a ficar oleosas e com aparência suja. A solução foi evitar a água. “Quanto mais lavava, mais óleo aparecia. Comecei a malhar sempre de rabo de cavalo e pular as lavagens. Hoje treino cinco dias e lavo dois.” O macete de Jéssica é secar os fios no fim das aulas. “Solto os cabelos e com o secador tiro o suor, os fios ficaram com mais vida e não parecem gordurosos como quando lavava sempre.”

O suor de cada aula realmente faz com que muita gente corra para banho logo após o exercício. O hábito, no entanto, pode não ser o melhor para a saúde dos seus fios. Abaixo, listamos algumas dúvidas:

Pode lavar todo dia?

iStock
Imagem: iStock
Para quem tem cabelo oleoso, lavar diariamente está liberado, segundo Claudio Wulkan, dermatologista do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Pessoas que têm o couro cabeludo muito gorduroso contam com glândulas sebáceas ligadas aos fios que produzem óleo em maior escala. Neste caso, se o couro não for lavado com frequência, acumula gordura na raiz dos cabelos e inicia um leve processo irritativo na cabeça, promovendo coceira e até piora nos casos de caspa.

Mas esse não é um processo tão rápido, portanto não há problemas tomar banho de touca dia sim, dia não. Se este for o seu tipo de cabelo, outra dica é lavar na pia só os fios da franja. A técnica disfarça bem a oleosidade e ainda protege a maior parte dos fios da rotina de lavar todos os dias.

Agora, se o cabelo for seco ou crespo, ficar longe da água pode ser melhor. Os fios contam com pouca oleosidade e lavar com frequência pode danificá-los. “Com muita água, estes tipos de cabelos podem ficar mais porosos, causando danos na cutícula --a responsável por deixar os fios mais resistentes” explica Fabiane Brenner, dermatologista membro do Departamento de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Se os fios não são nem secos e nem oleosos, também é preciso intercalar as lavagens. Ao limpar muito o couro cabeludo fica sem oleosidade, assim, o corpo pode entender que precisa produzir mais óleo para o cabelo e mesmo lavando todo dia, os fios ficam gordurosos.

E se eu não quiser lavar?

Saiu do treino e não quer molhar os fios? Não tem problema, desde que você seque esse suor. Se o seu tipo de cabelo não for extremamente oleoso, deixar de lavar por um dia não causa danos. O que pode prejudicar é deixar as madeixas muito molhadas.

A umidade na cabeça cria um ambiente propício para os fungos “morarem” e se reproduzirem e o suor têm substâncias que podem servir de alimento para bactérias. Ou seja, criar o hábito de não secar o suor pode lotar sua cabeça de germes. Fora isso, também agrava casos de caspa.

Porém, se você deixar o cabelo secar no sol, vento ou até usar secador para sumir com o suor, problema resolvido.

Você costuma lavar os cabelos sempre após treinar?

Resultado parcial

Total de votos
Total de votos

Existe um número mínimo de lavadas?

Analise seu cabelo e sinta o que é mais adequado para você. O número mínimo de lavadas é de duas a três vezes por semana, de acordo com dica do dermatologista Murilo Drummond, professor do Instituto de Pós-Graduação Carlos Chagas, no Rio de Janeiro. Esta é uma média do tempo preciso para limpar a gordura da cabeça sem que ela cause irritações no couro cabeludo.

Quais os melhores produtinhos e técnicas para proteger os fios?

iStock
Que tal alternar os dias de lavada usando xampu a seco? A alternativa pode dar um descanso aos fios Imagem: iStock
Quem tem os fios oleosos não precisa ficar tão preocupado, mas quem conta com cabelos secos e decidiu lavar sempre pode usar reparador de pontas para proteção. “Aconselho um de silicone, ele é ótimo pois cria uma barreira em volta do fio e ameniza os danos”, diz Brenner. Leave-in também é outro tipo de produto que pode dar aquela revitalizada nos fios.

Também é possível passar o condicionador antes das lavagens, segundo a dermatologista. A função do xampu é lavar o couro cabeludo e a do condicionador limpa o fio. Passando o condicionador no comprimento antes do xampu garante proteção nas pontas. “A lavagem fica com três passos: você usa o condicionador de início para cuidar e blindar os fios, lava o couro com xampu, que é mais agressivo, e depois hidrata passando novamente o condicionador”, explica Fabiane. Mas não é recomendado usar essa técnica em todas lavagens, já que também é recomendado lavar o fio por inteiro. Essa é só uma maneira de proteger o fio, caso você esteja lavando-o com muita frequência.

Outra dica para quem não tem cabelos oleosos é escolher produtos suaves e menos desengordurantes, que não tirem tanto a oleosidade das madeixas. O excesso de detergente do xampu e condicionador pode desgastar as proteínas da superfície da fibra do cabelo, tirando brilho e força. "Opte por produtos mais leves, com menos sabão e química, como xampu 'low poo' ou sem sal", indica Fabiane.

Xampus a seco podem ser ótimos aliados. Os produtos absorvem a oleosidade do cabelo e o suor, funcionando como uma esponja. Só não abuse do produto, passe umas duas vezes e depois lave, para não deixar muita química nos fios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Blog Marcio Atalla
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
Estilo
Blog Marcio Atalla
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro

Blog do Fernando Guerreiro

Não pode correr por causa do impacto? Veja boas opções de treino aeróbico

Quando falamos em treinos para emagrecimento, logo vem na cabeça a corrida, certo? E realmente a corrida tem uma eficiência incrível em queimar aquelas gordurinhas. E como aquelas pessoas que sentem dores fortes principalmente nos joelhos podem praticar algum exercício que a leva a perder peso e melhor seu condicionamento físico? Se você é uma dessas pessoas, hoje vou passar pra você opções muito simples e tão eficazes quanto a corrida. Toda academia, seja grande ou aquela academia pequena de prédio tem uma bicicleta ergométrica, e na maioria das vezes ninguém utiliza a pobre coitada, a preferência total é pras esteiras. Essa bicicleta indoor pode proporcionar uma queima calórica tão alta quanto a corrida, tudo depende do quanto de esforço você vai aplicar no treino. E pra você que sente dores durante exercícios de impacto fique tranquilo, com o ajuste correto essa bike vai te deixar muito confortável para pedalar sem dores, e ainda promover um possível diminuição das dores, dependendo do seu caso clínico de dores. E o que é mais legal, todas as bikes, exceto aquelas de spinning, já vem com programas de treino prontos, então você pode escolher qual será o estimulo que será aplicado na sua sessão do dia. É uma questão de empenho pra gerar desempenho. Então, sem dores nos joelhos, boas calorias queimadas promovendo também um fortalecimento muscular. Outra boa opção pra quem não pode treinar com impacto é o transport, ou elíptico. Talvez poucos conheçam por nome, mas é um aparelho altamente eficiente na queima calórica, além de que estimula muito a musculatura dos membros inferiores. Esse transport é aquele exercício que parece que está esquiando, com os dois braços de apoio que parecem com duas antenas. Então esse aparelho estranho tem muitos benefícios a trazer pra você que não pode correr. Além de ter os mesmo programas das bikes, como variação de carga simulando subidas, você pode ter uma variação de velocidade, ou até mesmo os dois juntos, tudo depende do programa selecionado e também do seu esforço durante a sessão, esse aparelho permite que os braços sejam estimulados durante o treino, o que torna sua sessão mais intensa ainda. Olha ai, duas opções muito simples que são altamente eficientes que vão te ajudar a treinar pesado sem se preocupar com as dores. Agora aproveita as dicas, vai lá pra sua academia e quebra tudo.

do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
VivaBem
Blog Marcio Atalla
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
Blog Marcio Atalla
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
Blog Marcio Atalla
do UOL
do UOL
Blog do Fernando Guerreiro
do UOL
do UOL
VivaBem
Blog Marcio Atalla
Topo