VivaBem

Muito amor no Dia dos Namorados? Veja como seu corpo reage durante a paixão

iStock
Imagem: iStock

Maria Júlia Marques

Do UOL, Em São Paulo

12/06/2017 10h32

É Dia dos Namorados e o amor está no auge, dando até alergia em quem não gosta de um grude. Antes de julgar todo esse carinho e demonstrações de afeto nas redes sociais, saiba que a culpa não é (totalmente) dos casais e sim dos hormônios que a paixão libera no corpo e deixam eles nas nuvens.

A mágica do amor não acontece no coração, na verdade, o sentimento afeta o cérebro. Assim que encontramos um potencial crush, o hipotálamo libera diversos compostos químicos e nosso organismo lança diversos hormônios na corrente sanguínea.

A principal responsável pela descarga de emoções em uma paixão é a dopamina, segundo a clínica-geral do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Rossana Russo Funari. A substância causa sensação de prazer, nos deixa agitados, mais corajosos, mais dispostos, potencializa a felicidade. 

A dopamina é tão poderosa que promove a perda de sono e de apetite. Um estudo feito na Faculdade de Medicina de Stanford, nos Estados Unidos, provou que o aumento do hormônio durante um amor intenso funciona como um analgésico para aliviar dores.

Está dolorido? Se apaixone! Melhor que tomar remédio, não?

A paixão avassaladora também libera endorfina, conhecida como o hormônio do bem estar, que ajuda a diminuir o estresse, a ansiedade e a depressão. É aquela sensação que sentimos quando fazemos exercícios ou comemos algo bem gostoso, um abraço no coração.

Outra mudança corporal que pode atingir suas reações durante a paixão é a queda de substâncias calmantes como a serotonina. Essa resposta cerebral nos deixa mais agitados e ficamos mais propícios a ter atitudes impulsivas. Aquelas loucuras de amor, sabe?

Com o passar do tempo, a tendência é que o organismo se acostume com as novas emoções e os hormônios voltem a se equilibrar. Até lá, pode postar declaração e foto dando beijo, sim. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo