VivaBem

Serviço de marmita congelada saudável: dicas para se dar bem na escolha

Divulgação
Imagem: Divulgação

Gabriela Guimarães

Colaboração para o UOL

30/04/2017 04h00

Cansado do filé de frango grelhado com salada e arroz integral? Que tal trocá-lo por frango desfiado com espaguete de pupunha ao pesto? Em vez de cair no fast food, experimentar um hambúrguer de grão-de-bico com arroz negro e brócolis? Os dois pratos, com 216 e 366 calorias, respectivamente, integram o cardápio de duas marcas de comida congelada, Saudável to Be e Liv Up. E, segundo as nutricionistas ouvidas pelo UOL, consumir esse tipo de alimento, no dia a dia, pode ser uma estratégia para escapar da monotonia da dieta, sem brigar com a balança.

“É possível montar as refeições da semana com diferentes tipos de proteínas e carboidratos. Assim, além de não enjoar fácil, pode-se garantir um bom aporte de nutrientes”, afirma a nutricionista Thaís Peixoto Conzo.

O tamanho das porções, de aproximadamente 300g, ajuda quem quer manter ou perder peso. A praticidade também conta: para consumir os congelados das empresas consultadas pela reportagem -- Saudável to be, Liv Up e Pronto Light --, basta aquecê-los em banho-maria ou no micro-ondas e colocá-los no prato, processo que não leva mais do que dez minutos. Tanta facilidade, claro, tem um preço: as refeições individuais custam de R$ 15 a 22, em média. Veja dicas para acertar na hora da compra:

Consulte a tabela nutricional

Nem toda comida congelada é necessariamente saudável. Por isso, antes de comprar, vale consultar a tabela nutricional. “A quantidade de sódio por porção não pode ultrapassar 20% do valor diário. A comida também deve ser livre de gorduras trans e ter até 2g de gordura saturada”, explica a nutricionista Daniela Lasman, especializada em Nutrição Humana e Esportiva.

Fique de olho nos ingredientes

Se houver muitos ingredientes no rótulo, desconfie. “Quanto mais processada a comida, mais ingredientes ela vai ter. O ideal é consumir pratos preparados com ingredientes naturais, ervas e especiarias. Fuja de glutamato monossódico e gordura vegetal ou hidrogenada, por exemplo”, diz Daniela.

Confira as calorias

Para quem está em processo de reeducação alimentar para perda ou manutenção de peso, os pratos sugeridos não devem ultrapassar 200 a 300 calorias, no caso da mulher, e 400 a 500 calorias, no caso do homem. “Essa é uma estimativa. Só o nutricionista poderá indicar o consumo ideal, dependendo do perfil do paciente”, afirma Daniela.

Pergunte o método de congelamento usado

O método empregado para embalar e congelar o alimento é igualmente importante para manter não só a textura e o sabor, como também a qualidade nutricional. De acordo com as nutricionistas, a embalagem a vácuo e o processo de ultracongelamento -- quando o alimento é exposto a uma variação rápida e brusca de temperatura, logo após sair do fogo -- diminuem muito o risco de contaminação. O excesso de cristais de gelo está relacionado a um método de congelamento inadequado, que pode prejudicar o sabor e a apresentação do alimento.

Verifique a embalagem

Ao receber a comida em casa, observe se as embalagens não estão muito molhadas ou moles, pois isso indica que o alimento foi descongelado e congelado novamente. “Se a comida vier em embalagem a vácuo e ela estiver desgrudada do alimento, pode ser sinal de que houve perfuração e entrou ar, o que facilita o crescimento de micro-organismos”, diz a nutricionista Daniela Lasman.

Coloque direto no freezer

Se a intenção não for comer em até 24 horas, coloque o prato no congelador. “Uma vez descongelado, não pode voltar ao freezer”, afirma a nutricionista Luana Grabauskas, pós-graduada em Nutrição Esportiva e Clínica Funcional.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo