menu
Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Angélica usa ovo quente para curar terçol: crendice ou funciona?

Reprodução/Instagram
Angélica apela para o ovo quente para resolver o terçol Imagem: Reprodução/Instagram

Thamires Andrade

Do UOL

28/03/2017 09h47

Angélica acordou com um terçol, uma inflamação das glândulas das pálpebras, e recorreu ao truque de colocar um ovo quente no olho. "Bom dia para você que está com terçol. Ovo quente nele", escreveu ela no Instagram Stories, na segunda-feira (27).

Mas, segundo Lisia Aoki, oftalmologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, o segredo do truque da apresentadora não é o ovo, mas a temperatura. “Se ela fizesse compressa com qualquer coisa quente, teria o mesmo resultado, pois não é o ovo que ajuda a diminuir a inflamação do terçol, mas a compressa”, explica.

Ainda que não tenha problema usar o ovo, Lisia não indica colocar comida na região próxima dos olhos. “Tem outras formas de fornecer calor para a inflamação sem ser com comida. Dá para colocar um pano limpo, uma gaze ou um algodão com água morna na área inflamada”, afirma.

A crença popular de esquentar a aliança e colocar no terçol segue o mesmo princípio. "Ao esquentar o metal e colocá-lo na região, você faz uma compressa com uma temperatura quente", diz.

Lisia explica que o terçol nada mais é do que uma “espinha na pálpebra”. “É uma inflamação de uma glândula da pálpebra que produz gordura e, por isso, aparece essa bolinha dolorida e vermelha, que chamamos de terçol”, explica.

Ele aparece sem qualquer motivo aparente por uma combinação de fatores da pele que faz com que o corpo tenha tendência de formá-lo.

O tratamento, no geral, é feito com compressas mornas no local e massagens leves. “Em alguns casos, os médicos podem prescrever pomadas de antibiótico ou corticoide para tratar a inflamação”, explica.

Segundo Lisia, o terçol dura de dois dias a uma semana, no máximo. “Quando a pessoa faz as compressas e as massagens, o desconforto desaparece mais rápido, pois esses tratamentos favorecem a drenagem e resolvem mais rápido o processo inflamatório”, diz.

Em geral, a oftalmologista do Hospital das Clínicas explica que o terçol não é grave e que costuma ter resolução espontânea, ou seja, mesmo sem tratamento, ele se resolve sozinho. “Mas, quem trata, tem uma melhora mais rápida. A recomendação é buscar um oftalmologista se o tamanho da inflamação for muito grande ou se a dor estiver causando muito incômodo”, explica.