menu
Topo

VivaBem

Com análise de DNA, estudo afirma que 50% de frango do Subway não é frango

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL

03/03/2017 18h10

Escolhido como opção mais saudável no cardápio fast-food, o frango da lanchonete pode não ser exatamente o que você está pensando. Uma pesquisa feita no Canadá analisou o DNA da carne usada em diversos sanduíches e descobriu muitos ingredientes ali escondidos. A maior surpresa foi encontrada no Subway: cerca de metade do frango não era frango.

O estudo foi conduzido a pedido do programa de TV CBC Marketplace no laboratório da Universidade de Trent, no Canadá. Foram testadas aves de seis populares sanduíches de frango das cinco redes de fast-food mais conhecidas na região: McDonald's, Subway, Wendy's, Tim Hortons e A&W.

O pesquisador de DNA Matt Harnden explicou ao programa que um pedaço de frango não adulterado, comprado nos açougues ou supermercados, deve conter 100% de DNA do frango. Como molhos, temperos e o processamento da carne alteram este número, já se esperava que as amostras das lanchonetes não atingissem o nível máximo.

Na primeira rodada de testes, foram analisadas duas amostras de cinco produtos, além das tiras de frango do Subway. De cada amostra, os pesquisadores dividiram e testaram pedaços menores, para depois chegarem aos valores médios de cada sanduíche. Segundo a pesquisa, a maioria deles teve média bem próxima de 100% (de 84,9 a 89,4%), mas os dois produtos do Subway (o frango em tiras e o sanduíche de frango assado) ficaram muito abaixo disso.

Reprodução/Youtube
Programa de TV do Canadá testou amostras de frango de fast-food Imagem: Reprodução/Youtube

Surpresos, os especialistas decidiram testar novamente as carnes do Subway e fizeram a biópsia de mais cinco amostras de cada um dos dois itens da rede. O veredito: no frango assado foi encontrado 53,6% de DNA de frango; nas tiras, apenas 42,8%. A maioria do DNA restante era de soja.

Em resposta aos resultados, o Subway do Canadá contestou os números e disse que os frangos da rede contêm 1% ou menos de proteína de soja. "Usamos este ingrediente para ajudar a estabilizar a textura e umidade. Todos os nossos itens de frango são feitos 100% de carne de frango", afirmaram, em comunicado ao programa de TV.

Um frango, 16 ingredientes

Os resultados apontados na pelos pesquisadores mostraram que, em média, o frango de fast-food tem 25% menos proteína do que um frango comum e níveis de sódio muito elevados: de sete a dez vezes mais do que o normal.

Juntas, as amostras tinham 50 ingredientes em sua composição, o que dá uma média de 16 ingredientes para cada frango. Nessa lista entram até mel e cebola em pó, além de itens industrializados – mas todos seguros e aprovados para consumo humano, segundo os especialistas.

Você pode assistir ao programa canadense (em inglês) neste link.

Mais VivaBem