menu
Topo

VivaBem

Bruna Marquezine usa roupa tecnológica para malhar; será que funciona?

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

31/01/2017 16h46

Uma roupa que utiliza mais de 90% das fibras musculares em cada contração do exercício. Essa é a nova técnica que Bruna Marquezine encontrou para manter o corpo em forma. Seu personal trainer, Chico Salgado, divulgou uma foto em seu Instagram particular onde a atriz aparece usando uma espécie de colete especial. "Hoje foi dia de arrancar o couro da minha parceira @brumarquezine", brincou.

Segundo o profissional, a roupa especial vestida pela atriz força a eletroestimulação. "Conseguimos utilizar mais de 90% das fibras musculares em cada contração, potencializando todos os movimentos", explicou o treinador, na legenda. "Para quem não tem muito tempo como a Bruna, melhor coisa é esse treino".

Procurado pelo UOL, o estúdio Impulse, a primeira empresa a trazer a técnica para o Brasil, afirmou que a tecnologia de eletroestimulação possui muitos benefícios. Um dos principais seria a otimização do tempo, pois em apenas 20 minutos a pessoa faria um treino equivalente a duas horas de musculação, além de ativar grupos musculares não alcançado em um exercício comum. Outros famosos, como Grazi Massafera, Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso também são adeptos do treino.

Thomas Mosaner, ortopedista e especialista em medicina esportiva da Clínica Vivere Sanus, em São Paulo, outro espaço que já conta com a tecnologia, explica que isso acontece porque o aparelho faz o músculo ter uma contração muito intensa, trabalhando cerca de 300 deles ao mesmo tempo. "Os resultados variam de acordo com o objetivo. Atletas, por exemplo, conseguem ter ganho de potência e velocidade de explosão com a ajuda do método", diz.

Dependendo do plano escolhido, cada sessão sai na faixa de R$ 130. "A recomendação é que a pessoa faça no máximo duas delas por semana, pois é preciso um tempo de descanso entre um treino e outro", explica.

Precisa malhar

De acordo com o Prof. Dr. Waldecir Paula Lima, especialista em Fisiologia do Exercício (EPM/UNIFESP) e presidente da Comissão Especial de Saúde do Conselho Regional de Educação Física do Estado de São Paulo (CREF4/SP), a eletroestimulação é uma técnica antiga que vem sendo utilizada há tempos pela fisioterapia, constituída por vários estímulos, como a corrente russa , ajudando na recuperação de pessoas com lesão muscular.

Reprodução/Instagram/chico_salgado
Bruna posa com a roupa de ginástica especial Imagem: Reprodução/Instagram/chico_salgado

"Depois de alguns anos, as pessoas perceberam que ela poderia ser inserida no contexto de treinamento. Então, os professores de academia e personal trainers começaram a adicionar correntes elétricas aos treinos de musculação ou peso livre de seus alunos", explica. Segundo Lima, trabalhos científicos que uniram a eletroestimulação ao treinamento de força tiveram bons resultados.

Só não pense que a sua barriguinha extra vai sumir apenas por conta de alguns choques. Ele ressalta que a estratégia da eletroestimulação apenas é válida quando usada como um "plus", junto com o treinamento de força convencional. Exatamente como é feito por Bruna e seu professor.

"Na fisioterapia, a estimulação costuma ser usada em pessoas que querem evitar o processo de atrofia muscular, usando o estímulo externo para contrair o músculo. O errado é a pessoa ficar tentando estabelecer um bom trofismo muscular apenas com a ajuda de estímulos externos, pois está deixando de usar o comando fisiológico dela, sua parte neuro", explica.

Mais VivaBem