VivaBem

O aplicativo que pode detectar sintomas iniciais do câncer pancreático

Reprodução/BBC
Imagem: Reprodução/BBC

01/09/2017 11h25

Pesquisadores americanos criaram um aplicativo para detectar sintomas iniciais de câncer pancreático.

Esse tipo de câncer pode causar icterícia – a coloração amarela nos olhos.

Mas o efeito nem sempre é obvio.

O aplicativo aponta sinais de icterícia em adultos medindo o quão amarela está a esclerótica – a parte branca dos olhos – do indivíduo.

A condição pode ser um sinal de várias doenças, mas o foco dos pesquisadores é no diagnóstico precoce do tumor pancreático. Ele dificilmente é detectado nos estágios iniciais e tem uma taxa de sobrevida de apenas cinco anos.

“Há dois usos para o nosso aplicativo”, explica Alex Mariakaskis, da Universidade de Washington. “Um deles para rastreamento - a pessoa sabe que está num grupo de alto risco, pode conversar com o médico e começar o tratamento mais cedo”.

“A outra aplicação é o controle da doença. Alguém que já esteja recebendo tratamento para uma condição e não quer ter o sangue extraído a cada 24 horas. Pode usar o nosso aplicativo para ter as mesmas medidas”, completa.

O aplicativo mostrou eficácia de 90% em comparação com o exame de sangue, em um experimento com 70 pessoas.

Mas a organização britânica Cancer Research UK está cética com a perspectiva de uso do aplicativo para diagnóstico de doenças. Em um comunicado, a entidade afirmou:

“Não há evidência de que este aplicativo pode apontar corretamente casos de câncer pancreático, principalmente porque a icterícia também pode ser sinal de outras condições de saúde”.

“Uma tecnologia como esta deveria passar por testes clínicos mais amplos para sabermos se tem o potencial de ser uma ferramenta útil e confiável”, escreveu ainda.

Os criadores do aplicativo planejam buscar permissão de reguladores americanos para oferecê-lo ao público, mas reconhecem que ainda precisam resolver várias questões relacionadas ao produto.

“É comum as pessoas notarem um sintoma, buscarem na internet e acharem que tem um problema sério”, comenta Mariakaskis.

“Nosso aplicativo e outros de diagnóstico no celular podem perpetuar isso, porque não apenas estamos dizendo às pessoas que elas devem ter certas condições, mas estamos dando dados para apoiar isso. Então queremos ser muito cuidadosos sobre como nós apresentamos esses tipos de resultados às pessoas”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo