VivaBem

Sabonete íntimo não é obrigatório, mas dá uma força na higiene do dia a dia

Getty Images
Imagem: Getty Images

Carol Salles

Colaboração para o UOL

16/10/2017 04h00

A pele da vulva, parte exterior do órgão genital feminino, possui as mesmas características básicas da pele de qualquer outra parte do corpo. Como também sofre com suor, oleosidade e descamação, deve ser higienizada regularmente. Sabonetes comuns cumprem essa função, mas podem deixá-la ressecada — quem é que nunca lavou as mãos e sentiu necessidade de usar um hidratante logo em seguida?

É nessa hora que entram em cena os sabonetes íntimos, produtos formulados especificamente para a higiene da região genital. No entanto, sobram dúvidas: eles são realmente necessários? Melhoram infecções? Podem ser usados todos os dias? A seguir, especialistas resolvem essas e outras questões.

  • O sabonete íntimo é obrigatório na higiene diária?

    Não. Qualquer sabão corporal pode ser usado para essa finalidade. No entanto, sabonetes comuns, especialmente aqueles em barra, possuem pH alcalino e substâncias com alto poder de detergência (ou seja, de remover sujeira). Esses dois fatores contribuem para desequilibrar o manto lipídico, isto é, a camada superficial de proteção cutânea que permite a transpiração e, ao mesmo tempo, mantém a hidratação.

    Já os sabonetes íntimos possuem pH ácido --mais próximo do pH natural da pele--, e ação detergente suave, capaz de remover restos de células, oleosidade em excesso e outras sujeiras da região sem alterar o manto lipídico. Uma alternativa são os sabonetes de glicerina ou os formulados para bebês, que também possuem pH amigável e não agridem a superfície cutânea.

  • Ele equilibra o pH da vagina?

    Não. Primeiro porque a vagina, que é a parte interna do aparelho reprodutor feminino, é capaz de se auto-regular. Segundo porque o produto não é feito para ser aplicado internamente. Ele apenas evita o desequilíbrio do pH da pele da vulva.

  • Tem o poder de deixar a região mais limpa durante o período menstrual?

    Não. Todo sabonete tem a mesma função, ou seja, a de higienizar. Os íntimos, no entanto, podem aumentar a sensação de frescor, dando a impressão que a pele está mais limpa. Mas é só isso.

  • Melhora o corrimento?

    Não. De novo, o que acontece aqui é o aumento da percepção de frescor. Contudo, o sabonete íntimo não trata infecções e nem outros problemas. Nesses casos, o mais indicado é suspender o uso do produto e procurar um ginecologista.

  • Posso usar todos os dias?

    Sim, o produto é seguro para uso diário. A recomendação geral, no entanto, é a de que não seja utilizado mais de uma vez por dia, pois a higienização em excesso pode retirar as bactérias naturais da vulva, assim como sua oleosidade natural, que atua como proteção. O resultado pode ser ressecamento e corrimento.

  • Homens também podem usar?

    Sim, os benefícios se aplicam à região dos genitais masculinos também. E nem é preciso investir em mais de um frasco no banheiro: por serem líquidos, os sabonetes íntimos podem ser compartilhados com outras pessoas, já que não ficam resíduos de outros usos.

  • Ele ajuda a hidratar a vagina na menopausa?

    Não. O produto não tem essa função. Pode ser usado para evitar desequilíbrios no pH, no entanto, existem outras soluções mais adequadas para enfrentar a secura típica dessa fase, como hidratantes vaginais e hormônios tópicos.

    Fontes: Carla Kikuchi, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, Patrícia de Rossi, preceptora da residência médica em Ginecologia e Obstetrícia do Conjunto Hospitalar do Mandaqui e membro da Comissão Editorial da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP) e Eduardo Vieira da Motta, ginecologista do Hospital Sírio-Libanês, todos de São Paulo (SP).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais VivaBem

Topo