menu

Topo

Turbine seu cérebro

Dicas para usar melhor a sua mente


Turbine seu cérebro

Oito dicas para priorizar tarefas quando falta tempo e sobra cobrança

Denis Freitas/VivaBem
Se confunde tudo na hora de definir suas metas? Veja nossas dicas Imagem: Denis Freitas/VivaBem

Tatiana Pronin

Colaboração para o VivaBem

2018-09-03T04:00:00

03/09/2018 04h00

Você já deve ter ouvido de alguém que é melhor se lamentar por algo que você tentou fazer do que por não ter feito nada. A sabedoria popular pode ter mesmo um fundo de verdade: pesquisadores de uma universidade norte-americana, após uma série de experimentos, descobriram que a maior parte dos arrependimentos das pessoas tem mais a ver com sonhos não concretizados do que com deveres não cumpridos.

Segundo o psicólogo Tom Gilovich, professor da Universidade de Cornell que participou do estudo, embora arrependimentos a curto prazo sejam mais associados a ações; a longo prazo, o que incomoda, de verdade, é não ter feito algo relevante na vida. É o que vai se destacar quando você parar e olhar para trás pelo espelho retrovisor. E o que ficou claro, neste trabalho, é que muitos sonhos e aspirações são deixados para trás ao longo da vida.

O fracasso em ser "o seu ideal" geralmente é uma inação”  Tom Gilovich, professor da Universidade de Cornell

O problema é: como cuidar do sonho, se é preciso entregar o que o chefe pediu, ajudar o filho a fazer lição de casa e pagar as contas? Não é fácil, por isso é preciso dividir o bolo em pequenas partes.

  • Denis Freitas/VivaBem

    Defina suas metas

    O que você quer para a sua vida? O que é realmente importante para você? Parece fácil responder, mas muita gente precisa de ajuda profissional ou espiritual para fazer essa autoanálise, da mesma forma que, no ambiente corporativo, é preciso trocar ideias com supervisores ou conselheiros para definir as metas, de acordo com a missão e os valores da empresa (e o interesse dos acionistas, é claro).

  • Denis Freitas/VivaBem

    Cuidado para não se perder

    "As pessoas são muito estimuladas por demandas que para elas não têm significado, como fazer um curso porque todo mundo faz ou comprar o carro da moda", comenta o psicólogo Cristiano Nabuco, autor de "Psicologia do Cotidiano" e blogueiro do UOL. Por isso, às vezes é preciso parar e pensar no que realmente faz sentido para você. Vencer a tentação de ficar uma hora a mais na cama e se levantar para fazer exercício vai ser impossível se você só quer emagrecer para agradar seu parceiro. Depois que o foco estiver claro, é hora de se planejar.

  • Denis Freitas/VivaBem

    Tente ser mais específico

    Para a psicóloga e master coach Liamar Fernandes, quanto mais vagos os nossos objetivos, mais difícil é identificar o que precisa ser feito para conquistá-los. Sem direção, nosso cérebro cai no automático e só repete o que você tem feito até hoje. Por isso, tente substituir o "viajar mais" por algo como "aplicar X reais por mês para conhecer tais e tais lugares nos próximos X anos". Ou "se preparar para assumir a diretoria da empresa em tanto tempo". Ela só avisa que quanto menos tempo você tiver, maior a necessidade de buscar "atividades de alto impacto".

  • Denis Freitas/VivaBem

    Planeje com a razão

    Cada movimento que você vai executar é planejado com antecedência no seu cérebro. Assim, a sugestão dos especialistas é aproveitar essa capacidade natural e tentar visualizar com antecedência cada passo que é preciso dar para chegar aonde você quer. Mas só imaginar não resolve. É preciso dividir os projetos em tarefas e colocá-las no calendário. Se o plano é passar mais tempo com seus pais, você pode definir dois dias da semana para jantar com eles, por exemplo. Se é investir no seu casamento, procurar alguém que fique com as crianças a cada 15 dias.

  • Denis Freitas/VivaBem

    Não espere a hora certa para começar

    Tom Gilovich lembra que as pessoas tendem a esperar a inspiração bater para colocar seus sonhos em prática, quando, na verdade, diversos experimentos científicos já comprovaram que a inspiração só aparece depois que a pessoa se envolve na atividade. Outro obstáculo que deve ser superado é o receio do julgamento alheio: não interessa se os outros vão achar ridículo você fazer um curso de canto apesar de ter tanta coisa para fazer.

  • Denis Freitas/VivaBem

    Revise a meta e o plano

    "Imagine que está no seu último dia e pense como gostaria que sua vida tivesse sido", sugere Esequias Caetano, psicólogo especialista em terapia comportamental. É o mesmo exercício proposto pelos pesquisadores do arrependimento. E lembre-se que essa pergunta precisa ser feita de tempos em tempos, porque sonhos e metas mudam.

  • Denis Freitas/VivaBem

    Conheça seus limites

    O psicólogo e consultor em desenvolvimento humano e coaching Antonio Carlos Maciel ressalta, no entanto, que é preciso ter autoconhecimento para não se impor metas irrealizáveis: "Temos que ser coerentes com nossas capacidades."

  • Denis Freitas/VivaBem

    Não culpe o tempo

    Por último, não espere ter mais tempo para investir nas suas aspirações. Como diz o papa da produtividade David Allen, autor de "A Arte de Fazer Acontecer", se o dia tivesse duas horas a mais, você simplesmente teria duas horas a mais para reclamar do quanto está cansado e sobrecarregado.