Saúde

Sintomas, prevenção e tratamento de doenças

Acne e resfriados: 10 formas como o estresse se manifesta no seu corpo

Por Gabriela Guimarães e Rita Trevisan

Colaboração para o VivaBem

22/11/2017 09h33Atualizada em 23/11/2017 09h57

Não é apenas se sentir irritado ou cansado. O estresse pode se manifestar de outras maneiras no seu corpo. Dores de cabeça, problemas de pele e até o ganho de peso podem ter relação com a tensão do dia a dia. Por isso, é importante encontrar maneiras de aliviar o estresse, como atividades físicas ou até terapias, que ajudam a identificar a raiz do problema. Abaixo, conheça sintomas, além do nervoso, que são comuns do estresse.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Dores de cabeça constantes

    Incômodos que não melhoram com o uso dos analgésicos comuns ou que reaparecem com frequência geralmente estão relacionados a quadros de tensão prolongada. Nesse caso, é a dificuldade de relaxar, mesmo nos momentos reservados ao lazer e ao descanso, que leva ao aparecimento do sintoma.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Ganho de peso

    Quando a culpa é do estresse, o ganho de peso é rápido e não está relacionado a nenhuma doença. O que acontece é que, para aliviar o nervoso, a comida é usada como compensação e, geralmente, são escolhidos alimentos mais calóricos --ricos em sal, açúcar e gordura. Quando o estresse é prolongado, o quadro se agrava e a pessoa pode ainda desenvolver compulsão alimentar.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Queda na libido

    O estresse deixa o corpo em estado de constante atenção, o que provoca um elevado gasto energético. A consequência direta do quadro é a fadiga e o esgotamento físico, que interferem diretamente no apetite sexual. Sem disposição, a pessoa passa a evitar a relação. Nos homens, o estresse elevado pode provocar também a dificuldade de ereção.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Sentimentos de solidão e abandono

    Quanto mais estressado, maior a probabilidade de responder de forma impulsiva a qualquer estímulo do ambiente. A pessoa constantemente nervosa tende a reagir de modo agressivo e descontrolado a situações que antes não lhe causavam desconforto. Ao perceber que está afastando os outros, ela pode --até mesmo inconscientemente-- passar a evitar o contato. Daí a sensação de isolamento.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Dores no peito

    Uma pessoa estressada pode sentir a elevação dos batimentos cardíacos, acompanhada ou não de desconfortos na região do tórax, mesmo sem ter qualquer comprometimento cardíaco ou coronário. O sintoma é o resultado da carga de hormônios, como o cortisol, que a tensão elevada joga na corrente sanguínea. Normalmente, esses incômodos somem assim que se descobrem meios eficientes de aliviar o estresse --como esportes ou até medicamentos.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Ranger de dentes

    O problema pode aparecer durante o sono ou até ao longo do dia. Nesse caso, o nervoso é tanto que, sem perceber, a pessoa cerra os dentes com força, mantendo toda a região que vai das têmporas à mandíbula tensionada. Como consequência desse processo, podem surgir dores de cabeça e nas articulações do rosto.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Emotividade acentuada

    As formas de reagir ao estresse são diferentes de uma pessoa para outra e, enquanto algumas explodem de modo agressivo, outras não conseguem conter as lágrimas. De qualquer forma, é a fadiga acentuada e prolongada, que deixa as emoções à flor da pele, abalando a convivência social.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Cansaço físico

    O estresse prepara o corpo para lidar com uma situação de perigo. Por isso, quando a tensão se prolonga por dias ou meses, o gasto de energia é muito grande. Isso explica porque uma pessoa estressada pode se sentir cansada logo nas primeiras horas da manhã, mesmo após uma noite de sono. É por conta deste estado de alerta.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Resfriados e tosses frequentes

    São a consequência da diminuição da imunidade, ocasionada pelos efeitos nocivos do estresse constantemente agindo sobre o organismo. Nesse caso, os resfriados ou mesmo sintomas isolados de problemas respiratórios, como as tosses, são recorrentes e, mesmo depois de curados, voltam a aparecer, em um curto espaço de tempo.

  • Imagem: DiVasca/Arte UOL
    DiVasca/Arte UOL
    Imagem: DiVasca/Arte UOL

    Doenças de pele e cabelos

    O quadro crônico de tensão pode desencadear ou agravar problemas como psoríase, vitiligo, caspa e acne. O estresse também pode estar relacionado à queda de cabelo e às unhas quebradiças. Mais uma vez, é a liberação de hormônios, como o cortisol, a responsável por essas mudanças no organismo.

Fonte: Carla Albuquerque, dermatologista. Carla Falcão, psicóloga do CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim). Cíntia Guedes Mendonça, dermatologista. Luciana Jamas, psicóloga da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. Magda Expósito, dermatologista e médica colaboradora do Departamento de Cosmiatria da Faculdade de Medicina do ABC. Patrícia Bader, psicóloga do Hospital e Maternidade São Luiz Itaim. Renata de Ávila, dermatologista. Sandra Vieira, psicóloga do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Ursula Metelmann, dermatologista da Faculdade de Medicina do ABC.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
Agência Estado
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Agência Estado
do UOL
Agência Estado
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
BBC
do UOL
Topo