Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

8 hábitos simples para você incluir na rotina e ter mais saúde

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

08/01/2018 20h10

Está buscando mais qualidade de vida? O "Business Insider" reuniu oito hábitos que a ciência garante que ajudam a trazer mais saúde. 

  • Dose o consumo de cafeína

    A recomendação da The Mayo Clinic, instituição que é referência mundial em pesquisas e práticas clínicas, é limitar a 400 mg por dia o consumo de cafeína. Esse valor seria o equivalente a duas ou três xícaras de café. O consumo excessivo da substância pode gerar dor de cabeça, irritabilidade e desconfortos estomacais. Sem contar que, se ingerida em grande quantidade na parte da tarde, pode atrapalhar seu sono.

  • Não se torture com os germes

    Se você vai ou volta do trabalho de transporte público, não precisa ficar preocupado com as bactérias e abusar do álcool gel. Em 2015, uma equipe de geneticistas documentou todos os germes do metrô de Nova York. Apesar da quantidade encontrada ter sido grande, a maioria dos micro-organismos eram inofensivos. Além disso, há estudos que sugerem que a exposição regular aos germes ajuda a manter o sistema imunológico saudável. A ideia pode explicar parcialmente por que as crianças que crescem em torno de animais e em áreas rurais são menos propensas a desenvolver asma do que crianças que não têm esse convívio.

  • Troque a bebida da happy hour pela comida

    As bebidas alcoólicas são a droga mais consumida no mundo e, mesmo em poucas quantidades, têm efeitos negativos para a saúde. Estudo recente publicado na revista Nature identificou que as bebidas trazem danos permanentes ao DNA das células- tronco, o que aumenta o risco de desenvolver tumores. Então, na próxima happy hour, maneire nas bebidas e aproveite as comidas --de preferência saudáveis, né? Leia mais

  • Leve a comida que sobrar para casa

    De acordo com dados do American Journal of Public Health, do Journal of Nutrition e do Journal of the American Medical Association, as porções dos restaurantes nos Estados Unidos aumentaram 138% de tamanho desde 1970. Portanto, quando for fazer uma refeição fora de casa e o prato vier muito grande, em vez de se forçar a comer mais do que o necessário, leve o que sobrar para casa.

  • Dê um descanso para seus olhos

    Você mal desliga o computador e já está mexendo no celular? Essa atitude pode levar à fadiga ocular digital, que é quando seus olhos ficam frequentemente secos, embaçados e irritados, tudo por conta do excesso de uso de aparelhos eletrônicos. Para evitar isso, a Academia Americana de Oftalmologia recomenda verificar se você está piscando suficientemente e seguir a regra 20-20-20. Funciona assim: a cada 20 minutos, olhe para algo distante por 20 segundos, para descansar os olhos.

  • Mantenha-se hidratado

    Nosso corpo, em média, é composto por 60% a 70% de água, e ela participa de todos os processos fisiológicos do organismo. Quando você não está bem hidratado, pode ter dores de cabeça e fadiga. Além de tomar o líquido, vale consumir alimentos que são ricos em água, como pepino e melão. Lembre-se que a sede é o melhor indicador de que você precisa ingerir líquidos. Leia mais

  • Troque sempre os lençóis da cama

    Em entrevista ao "Business Insider", o microbiologista da Universidade de Nova York, nos EUA, Philip Tierno, afirmou que basta uma semana para nossa cama virar um "parque" de bactérias e fungos. A combinação de suor, caspa, restos de pele e pó pode deixar você doente ou com alergias --e é nojento dormir sobre ela, né? Então, a dica é lavar os lençóis pelo menos uma vez a cada sete dias.

  • Desligue o celular pelo menos 30 minutos antes de dormir

    A luz azul emitida pela tela de celulares, computadores e televisores reduz a produção de melatonina, hormônio necessário para que o organismo entenda que está na hora de dormir. Portanto, evite usar esses aparelhos eletrônicos pelo menos 30 minutos antes de ir para a cama. Leia mais