menu
Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica

4 razões para você começar a dormir pelado

iStock
Imagem: iStock

Do UOL

09/12/2016 17h24

Tirar a roupa antes de dormir pode ser uma estratégia para ter um sono mais profundo e ainda cuidar da saúde da região íntima. A seguir, especialistas explicam por que você deveria desapegar dos seus pijamas. Veja benefícios:

  • Mulheres evitam infecções na região íntima

    De acordo com a ginecologista Daniella de Batista Depes, do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo, roupas íntimas abafam o local e predispõem à multiplicação de fungos e bactérias que causam as infecções. Por isso, passar a noite nua é uma boa estratégia para evitar candidíase, por exemplo. A depender do tamanho e modelo da calcinha escolhida para dormir --fio dental apertado, por exemplo--, ela também pode provocar irritação ou escoriações na vulva e no períneo.

  • Homens podem aumentar a produção de espermatozoides

    Usar cuecas muito apertadas ou até mesmo pijamas quentes pode elevar a temperatura dos testículos e afetar a fertilidade masculina. "O aquecimento do testículo atrapalha a produção e maturação dos espermatozoides. Eles se tornam menos numerosos, mais lentos e podem ocorrer até malformações neles", explica o urologista Alex Meller, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). Dormir pelado ainda ajuda a manter a temperatura ideal para o funcionamento dos órgãos da bolsa escrotal, que é de 35°C --1,5°C abaixo da corporal.

  • Todos dormem melhor

    "Um bom sono não combina com muita estimulação sensorial, algo que a roupa colada no corpo pode provocar", explica o médico John Fontenele-Araujo, neurocientista da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte). A temperatura corporal também é muito importante para a qualidade do repouso. Ao sentir frio ou calor, despertamos ou ficamos em sono superficial, diz o neurocientista. Quando dormimos sem roupa, fica mais fácil ajustar a temperatura, usando um lençol leve ou um edredom mais pesado.

  • Diminui o estresse

    O sono mais profundo e reparador, por sua vez, diminui a liberação de hormônios relacionados ao estresse, como o cortisol, que pode prejudicar o sistema imunológico e aumentar o risco de doenças do coração, segundo Paulo Gustavo Ribeiro, doutorando em Endocrinologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Quantidades elevadas de cortisol também facilitam o acúmulo de gordura abdominal. Uma pesquisa da Universidade do Estado de Ohio, de 2014, apontou que o estresse, por sua vez, reduz o metabolismo de mulheres e faz com que elas queimem menos calorias após uma refeição. De acordo com o estudo, as mulheres com maiores níveis de cortisol gastaram cerca de 100 calorias a menos do que as outras nas horas seguintes à refeição.