menu

Topo

No supermercado

Um manual para te ajudar a comprar melhor


No supermercado

Azeitona verde e preta são diferentes: veja como escolher a melhor opção

iStock
Imagem: iStock

Thais Szegö

Colaboração para o UOL VivaBem

2019-04-08T04:00:00

08/04/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Azeitonas são ricas em gorduras boas e antioxidantes, mas a composição da preta leva mais fibras e lipídeos
  • Já as lights só contam com menos sódio do que o restante, sendo boas opções para quem tem pressão alta
  • É importante prestar atenção no líquido da conserva da azeitona antes de comprar e se ela for recheada, ler as informações nutricionais

Além de um sabor bem característico, elas fornecem muitos benefícios ao prato. Por serem ricos em gorduras monoinsaturadas, os frutos da oliveira têm a capacidade de baixar o LDL, o colesterol ruim que coloca as artérias em risco, e ajudam a elevar as taxas do bom colesterol, o HDL, que faz bem para o corpo.

Além disso, eles contam com uma alta concentração de substâncias antioxidantes que também auxiliam na prevenção de problemas cardíacos e combatem o envelhecimento precoce. E os ganhos oferecidos por esse alimento não param por aí, ele ainda tem ação anti-inflamatória, melhora o sistema imunológico, auxilia o funcionamento do intestino e, segundo estudos recentes, ainda preserva a memória. Veja como escolher a melhor opção no supermercado para obter todos esses ganhos.

Entre a verde e a preta as diferenças são bem pequenas
Elas são variações da maturação do mesmo fruto que começa verde, se torna amarelo e, por fim, fica preto. Ou seja, quanto mais escura, mais tempo ficou amadurecendo na oliveira. Isso faz com que a verde apresente um gosto mais acentuado e seja mais firme, enquanto a preta seja mais macia e tenha um sabor mais adocicado. Nutricionalmente elas são bastante parecidas, mas a preta é mais gordurosa e ligeiramente mais calórica. No entanto, a verde, quando em conserva, tem um pouco mais de sódio.

As lights são indicadas para quem precisa controlar a ingestão de sal
Ao contrário do que muita gente pensa, esse termo nem sempre se refere à quantidade de calorias. No caso das azeitonas, ele diz respeito à dose de sódio, o que faz com que essa variedade seja uma boa opção para quem tem pressão alta, por exemplo.

As recheadas valem uma consulta ao rótulo
Os produtos vendidos com ou sem caroço são similares, já as recheadas apresentam diferenças, pois são feitas com diversos ingredientes, como pimentão, alho, anchova, salmão, presunto e queijo azul. Por isso, além de avaliar qual é o sabor que mais combina com o seu paladar e o seu prato, o ideal é conferir a tabela nutricional de cada uma delas antes de decidir qual irá colocar no carrinho, pois algumas apresentarão mais gorduras, outras mais carboidratos, sem contar a quantidade de sódio, que pode variar.

Confira a composição do líquido no qual a azeitona fica conservada
Algumas marcas utilizam apenas salmoura, ou seja, água e sal, enquanto outras lançam mão de acidulantes e conservantes, como ácido cítrico e láctico. Como o alimento não varia muito em relação à composição nutricional, é importante verificar a quantidade dessas substâncias em cada uma. De qualquer forma, vale a pena lavá-las em água corrente antes do consumo para diminuir a sua concentração de sal.

Outros itens para ficar de olho
Se possível, escolha as chamadas premium, que costumam ser as de melhor qualidade e prefira as azeitonas mais gordinhas, pois, quanto menor ela for, maior a chance de ser dura. Outra dica é procurar os produtos que já tenham no mínimo dois meses de produção, pois, quanto mais tempo ela estiver na conserva, mais molinha ficará.

Informação nutricional

Azeitona verde

  • Porção 20 gramas (6 unidades)
  • Valor energético: 29,8 kcal
  • Gorduras totais: 2,86 gramas
  • Gorduras saturadas: 0,46 gramas
  • Fibras: 0,77 gramas
  • Sódio: 269,6 mg

Azeitona preta

  • Porção 20 gramas (6 unidades)
  • Valor energético: 42 kcal
  • Gorduras totais: 4,08 gramas
  • Gorduras saturadas: 0,7 gramas
  • Fibras: 0,9 gramas
  • Sódio: 313 mg

Fontes: Adriana Piva, nutricionista do Hospital São Luiz Unidade Jabaquara; Cynthia Antonaccio, nutricionista e CEO da Equilibrium Latam, empresa especializada em consultoria em saúde e nutrição e marketing de saúde, ambos em São Paulo

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube